Sexta-feira, 4 de Setembro de 2009


Binyamin Netanyahu está a mostrar, claramente, que Israel está-se a cagar para os planos de Obama. Afinal o plano de paz para o Médio Oriente não foi pedido pelos Israelitas, e o que lhes interessa é ter os EUA do seu lado no dossier do Irão.

A estratégia de Bibi, como parceiro para a paz, é aprovar novos assentamentos na Cisjordânia com centenas de unidades habitacionais, antes de considerar um 'congelamento temporário' em novas construções para satisfazer o crescimento natural dos judeus, que devem ter taxas de crescimento de população equiparáveis aos coelhos!!..

A estratégia de Israel, no braço-de-ferro com Obama, está a ganhar pontos, em cada ponto dos muitos pontos do processo de paz. Está a fazer com que a paciência dos parceiros negociadores se vá esgotando, e a credibilidade de Obama junto a estes se vá desfazendo, e depois é só aguardar pacientemente que algum deles faça uma asneira -porque vai-, para que o 'aliado natural' se coloque novamente a seu lado.

«O compromisso dos EUA com a segurança de Israel é e permanecerá inabalável».

J Street, o lobby de esquerda pró-israel, mostrou-se consternado com o plano de Bibi, e compartilham da preocupação pela inviabilização de uma solução pacífica, que tal medida trará ao processo de criação de dois estados, e ao futuro de Israel como uma pátria judaica democrática.

link externo Haaretz   2009.09.04 / U.S. 'regrets' Netanyahu plan to approve new West Bank homes
link externo Público   2009.09.06 / Israel confirma construção de novos colonatos



ADzivo às 22:26 | link do post | comentar

3 comentários:
De Levy a 7 de Setembro de 2009 às 04:19
Você faz desinformação de propósito ou distraiu-se? A noticia que linkou refere-se à construção de casas em cidades já existentes. Não se trata de novas cidades. Trata-se de zonas que não ficarão integradas no futuro estado palestiniano.

Sobre essa consternação da esquerda que fala, não percebo o motivo, o ministro da defesa (trabalhista) autorizou as construções.

PS: Estive a espreitar o seu blogue e fiquei satisfeito por ser pela libertação de Gaza, já é tempo de alguém fazer alguma coisa para libertar os palestinianos da faixa de Gaza da brutal ocupação do Hamas . Os meus parabéns!


De ADzivo a 19 de Setembro de 2009 às 19:06
Não é difícil de perceber que não alinhamos pelo mesmo diapasão, na questão israelo-palestiniana.
As novas construções são, de facto, nas cidades de Modiin Illit , Ma'aleh Adumim e Gush Etzion , cidades erguidas no que curiosamente consideras «na proximidade da linha verde». Ora esta proximidade é para lá da linha verde, na zona em que, por esta razão, é chamada de territórios ocupados por Israel. No seguimento do no solution - solution sionista referes que não farão parte do futuro estado palestiniano.
Não vale a pena mais discussão, os argumentos sionistas são como os discursos de determinado partido político; é vira o disco e toca o mesmo.
Paz para ti.


De Levy a 19 de Setembro de 2009 às 20:00
Não farão parte pelo simples motivo que já estão construidas. O Estado de Israel, em troca, terá de dar ao futuro Estado Palestiniano, território equivalente noutro local, bem como localidades que estão em Israel e que são habitadas maioritáriamente por árabes. Na Galileia há muitas. Em resumo, o que estou a dizer é que a linha verde não será a fronteira, e que esta tera de ser redesenhada. Nada mais que isso. Julgo que é um solução minimamente justa. Claro que desse lado não há qualquer interesse por este assunto, a não ser o de denegrir os israelitas, e de chamar isto e aquilo aos outros.


Comentar post

WIKIPÉDIA
A enciclopédia livre

The siege on the Gaza Strip
Gaza crisis: key maps and timelinerecords that do not lie
btselem
Fórum Palestinaend the SIEGE ON GAZA
Aung San Suu Kyi - The Nobel Peace Prize 1991
Campaigning for Human Rights and Democracy in Burma70.000 CHILD SOLDIERS! MORE THAN ANY COUNTRY IN THE WORLD.
The Plight of the Afghan Woman
Afghanistan OnlineNeither the US nor Jehadies and Taliban
Tibet will be free

Free Tibet OrgThe Tortured Truth
Saramago
Nortadas

... como é possível que um euro tenha valor diferente se dispendido no Porto, Gaia, Matosinhos ou Maia ou gasto em Lisboa, Almada ou Amadora?

Porto

documentários

FRONTLINE-documentários em inglêsRECOMENDADOEURONEWS-documentários em português / Não há luz no fundo do túnel para o Médio OrienteEURONEWS-documentários em português / Os colonatos ilegais na CisjordâniaEURONEWS-documentários em português / Ali Larijani: a dissuasão iranianaGod's Chariot Episode 1 Part 1God's Chariot Episode 1 Part 2God's Chariot Episode 2 Part 1God's Chariot Episode 2 Part 2

÷ tags ÷

threats










AMEAÇAS

ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS

LES MISC


÷ artigos recentes ÷

a Rua Luis Ferreira

Vita Marina 46(3-4)

Bulletin Zoologish Museum

Journal of Conchology 36(...

Journal of Conchology 36

Journal of Conchology 35

Argonauta 21(1)

Novapex 1(2)

Malacologia 35

Malacologia 34

Malacologia 29

Malacologia 27

Inside Britain's Israel L...

No Way Through

Bomba Suja

O Poder da Vírgula

O lado B do filme

Matar silenciosamente .II

Gestos e goleadas

Troca de mimos

Vidas dificeis

Merkava: a invencibilidad...

A declaração da independê...

Vai-te habituando à ideia...

Timor: os injustiçados

O céu a cair-lhes na cabe...

sr que se segue

We  have  lift-...

Operation Cast Doubt

Congresso dos EUA rejeita...

÷ comentários recentes ÷

Você Ganhou um novo adepto do teu blog, gostei do ...
...pois, o ourives Luís Ferreira
Gente famosa é assim mesmo!
Não imaginava que estas situações fossem possiveis...
ainda não estou de volta, porque ainda estou "foca...
Estás de volta com as..."conchinhas"?
Parabéns pelo site!
a revolução começouwww.terrasonora-nunoviana.blogs...
÷ arquivo ÷

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

÷ feeds ÷
blogs SAPO
Fim da cena