Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Close-up mostrando o astronauta John Grunsfeld durante um passeio espacial para realizar um trabalho de reparação no Telescópio Espacial Hubble. No reflexo da viseira do seu capacete, é perfeitamente visível o ADzivo (aka Andrew Feustel), que para tirar esta fotografia teve que fazer equilíbrio :o) no braço articulado do Atlantis.

encher o olho



O Ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, constatou que os gestores portugueses são, na sua grande maioria, voluntários do Corpo de Tropas Paraquedistas, estando sempre prontos a intervir necessitando somente de ter à mão, um pára-quedas dourado!

O ministro considera que as remunerações dos gestores das empresas cotadas devem ser divulgadas de forma individualizada, questão contemplada numa proposta ontem aprovada no Parlamento. Teixeira dos Santos não vê vantagens numa "revelação generalizada" da remuneração dos gestores, mas entende que há um núcleo de empresas "de interesse geral" que devem ser obrigadas a divulgar quanto ganha cada um dos seus gestores.

Na audição na Comissão de Orçamento e Finanças, Teixeira dos Santos sublinhou que em matéria de remunerações devem distinguir-se os prémios de desempenho dos chamados "pára-quedas dourados". Estes últimos, devem ser "desincentivados, quer pelas próprias empresas, quer pela tributação". Defendeu, por isso, que sejam sujeitos a uma tributação autónoma.

No zum-zum da caserna já se fala de uma deserção em massa, deste corpo de intervenção, a favor de um outro - o Corpo de Fuzileiros.


jump to --> Público   2009.05.21 / Governo aprova tributação agravada de 35 por cento para indemnizações dos gestores
jump to --> Público   2009.05.21 / Administradores do Banco de Portugal não terão aumentos este ano



ADzivo às 15:22 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20 de Maio de 2009


jump to --> Público   2009.05.21 / PGR justifica afastamento do Eurojust do caso Freeport para evitar "qualquer suspeição"



ADzivo às 22:29 | link do post | comentar

5 de Junho de 1967

Antecipando um ataque iminente do Egipto e da Jordânia, a Força Aérea Israelita (IAF) surpreendeu as nações árabes, lançando um ataque preventivo, e arrasador, contra a força aérea egípcia.

O plano começou a ser posto em prática pelas 7:10H do dia 5 de Junho de 1967, quando caças israelitas lançaram um ataque coordenado a nove aeroportos militares, destruindo praticamente todos os seus aviões (240), antes que conseguissem sair do solo e inutilizando as pistas de aterragem, utilizando para tal bombas com efeito retardador para dificultar ao máximo a sua recuperação.

8 de Junho de 1967

A verdade acerca do USS Liberty, nunca se saberá. O que se apurou foi demasiado nebuloso, tão nebuloso que as comissões de inquérito da Marinha, e do Congresso dos USA, na continuidade do puzzle, fez fé nas justificações de Israel, e não acreditou nos relatos dos seus oficiais!

Em suma, para a história, com dois relatos diferentes, ficou o ataque ao navio espião americano USS Liberty, pela aviação (sem identificação) e marinha de Israel durante a Guerra dos Seis Dias, que provocou 34 mortos e 171 feridos, para além de ter mandado o navio para a sucata. Pelo meio ficou a indignação e revolta dos sobreviventes, que viram os salva-vidas quando colocados na água serem metralhados; saberem que a esquadrilha que partiu do USS Saratoga em seu socorro, ter sido mandada para trás pelo Secretário da Defesa McNamara, e proibição de irem em seu auxílio. Depois de recolhidos no mar e enviados para hospitais militares nos EUA, foram visitados, um por um, por altos oficiais da Marinha que os avisaram de que seriam presos se revelassem o sucedido com o USS Liberty.

Naquela época não havia Internet!

Hoje, tal como naquela época, os israelitas não olham a meios para atingir os seus objectivos. Obama, para sua segurança, que não esqueça isso.

jump to --> Haaretz   Is Obama a threat to Israeli independence?
jump to --> USS Liberty Veterans Association   USS Liberty Veterans Association
jump to -->    USS Liberty Memorial
jump to --> by Eric Margolis   The USS Liberty: America's Most Shameful Secret
jump to --> Wikipedia   USS Liberty incident

Bluff ?

A crer em DEBKAfiles  jump to ---> Debka files, que a maioria não o faz, Moscovo avisou Teerão, em 17 de Abril, de que Israel estava a planear destruir os 140 caças-bombardeiros concentrados na base aérea de Mehr-Abad Air Force, para o show aéreo sobre Teerão, do Dia do Exército, a ter lugar no dia seguinte. Toda a frota foi dispersa para bases remotas e a exibição cancelada  jump to ---> Debka files.

Na primeira semana de Abril, Teerão tinha anunciado que, neste show aéreo, o Irão iria mostrar ao mundo de que é capaz de lutar contra uma incursão israelita às suas instalações nucleares.

Moscovo terá informado os iranianos que os seus satélites espiões registaram preparações em bases da Força Aérea Israelita para destruir a maior parte da força aérea iraniana, no terreno na noite antes da exibição, deixando as suas instalações nucleares sem defesa aérea.

O Irão justificou o cancelamento devido a "condições meteorológicas desfavoráveis e má visibilidade", quando, na realidade, em Teerão estava um dia quente e ensolarado. Apenas quatro aeronaves voaram sobre o desfile.

jump to --> The Jerusalem Post   2009.04.13 / Iran plans largest air show ever
jump to --> GEO Television   2009.04.17 / No plan of attack on Iran’s N-programme: Israeli president
jump to --> Tehran Times   2009.04.18 / Peres says talk of attacking Iran is ‘unfounded’



ADzivo às 13:21 | link do post | comentar

Terça-feira, 19 de Maio de 2009

O Comandante Geral do Exército iraniano, Ataollah Salehi, numa entrevista à LBC News (UK), disse o Irão necessita apenas de 11 dias "para acabar com Israel". Mas não se preocupe, disse ao locutor, que "de acordo com a sharia e da lei, é proibida a obtenção de uma bomba nuclear."

"Estamos totalmente preparados para enfrentar qualquer ataque que possa ameaçar os interesses do país. Temos meios e suficientes e forças necessárias para defender o nosso território".

Nada pode impedir que os mísseis iranianos atinjam o coração de Israel, se o Irão sofrer um ataque militar por parte de Israel. Esta é a resposta dos iranianos às declarações dos comandantes militares de Israel, sobre um eventual ataque militar contra o Irão, devido à sua insistência na obtenção de energia nuclear. Mas um ataque israelita parece improvável aos iranianos, porque Tel Aviv não tem a capacidade de passar por uma guerra com Teerão.

jump to --> The Jerusalem Post   2009.05.18 / Our World: Iran's global reach
jump to --> Público   2009.05.20 / Irão lança míssil terra-terra com capacidade para atingir Israel



ADzivo às 22:28 | link do post | comentar

Sábado, 16 de Maio de 2009
jump to ---> The Jerusalem Post  Quem é que lhes emprestou os MiG 29? jump to ---> Wikipedia

A Israel Air Force -IAF- está a treinar os seus pilotos de caças F-16 Falcon, em exercícios de combate contra caças MiG 29. O objectivo é ajudar a preparar os pilotos, das IAF, para missões em que possam ter que enfrentar uma força aérea inimiga equipada com estes caças.

Os caças foram emprestados a Israel por um país estrangeiro desconhecido. Serão os Mig-29, que o Saddam Hussein, enterrou (!) nas dunas do Iraque?

Iraqui MiG 25 Iraqui MiG 29
  Israel Egipto Síria Irão Jordânia Líbano Arábia S. Turquia
jump to --> Wikipedia files on jump to --> Wikipedia files on   Israeli Air Force Egyptian Air Force Syrian Air Force Islamic Republic of Iran Air Force Royal Jordanian Air Force Lebanese Air Force Royal Saudi Air Force Turkish Air Force
F-15 Eagle 53           82  
F-15E Strike Eagle 25           71  
F-16 Falcon 251 220     57     210
MiG-31     8          
MiG-29     62 40+(9)¹   10    
Mirage F1       11+(24)¹ 36      
Mirage 2000   18            
Mirage 5   58            
F-14A Tomcat       20        
F-4 Phantom II   25   47       143
F-4 2020 Terminator               52
MiG-21   42 162          
MiG-23     173 (12)¹        
MiG-25     38 (7)¹        
Northrop F-5       50 41   110 67
Chengdu J-7   53   24        
Sukhoi Su-20       (4)¹        
Sukhoi Su-22     60 (40)¹        
Sukhoi Su-24     20 14+(24)¹        
Sukhoi Su-25       13        
Eurofighter Typhoon             72  
Tornado IDS             87  
Tornado ADV             24  
Hawker Hunter           4    
                 

( )¹ - aviões provenientes da Força Aérea Iraquiana que, durante a Guerra do Golfo, escaparam para o Irão

O MiG 29, é um dos melhores caças utilizados por alguns países árabes. Foi desenvolvido pelos soviéticos em 1970, para contrariar o F-16 Fighting Falcon ou o F/A-18 Hornet.

A Federação de Cientistas Americanos considera os MiG-29 superior aos F-15 e a outros caças americanos, em combates aéreos devido, não só, ao sistema HMS - Helmet Mounted Weapons Sight  jump to ---> Wikipedia mas também à melhor maneabilidade do aparelho. Isto foi comprovado quando os MiG-29 da Luftwaffe, provenientes da ex-RDA, com pilotos bem treinados, começaram a participar nos DACT  jump to ---> Wikipedia, da NATO. Os MiG-29 pilotados pelos alemães ganharam constantemente nos combates corpo-a-corpo (Dogfights) jump to ---> Wikipedia.

O HMS conjugado com o missil Vympel R-73 aka Archer  jump to ---> Wikipedia, tornam o MiG 29 num dos caças mais eficientes, e temidos, da aviação militar.




Sexta-feira, 15 de Maio de 2009
1+1+1+1=4


Tony Blair  jump to ---> ABC news

Estamos prestes a chegar um novo plano, mas ainda só se pode especular neste momento sobre o que esse plano vai ser. As pessoas devem ter esperança porque este plano está a ser trabalhado ao mais alto nível da administração americana com a comunidade internacional.

A administração Obama comprometeu-se a trabalhar para a formação de um Estado palestiniano com Israel. Defende a solução de dois estados, como sendo a única forma de resolver o conflito do Médio Oriente, e definiu-a como sendo de interesse nacional dos EUA. Obama vai ter reuniões separadas na Casa Branca com os israelitas, palestinianos e egípcios, para ouvir as suas opiniões.

Após essas reuniões , o Quarteto vai reunir em Washington para discutir e apresentar a nova estratégia. O Quarteto é composto pelos EUA, as Nações Unidas, a União Europeia e a Rússia.

Dentro das próximos cinco a seis semanas, teremos uma imagem muito clara do que o plano, efectivamente, é.


O Rei Abdullah II da Jordânia está a participar na preparação do novo plano norte-americano, e voltou a sublinhar jump to ---> TIMES online o papel essencial dos EUA no processo "solução 57":

“O futuro não é o rio Jordão ou o Sinai, o futuro é Marrocos no Atlântico ou a Indonésia no Pacífico. É a possibilidade de pessoas com visto para entrada em Israel entrarem em todos os países árabes, o direito da companhia israelita El Al voar sobre território árabe, e eventualmente o reconhecimento de Israel por todos os membros da Organização da Conferência Islâmica. Estamos a oferecer-lhes um terço do mundo, que os receberá de braços abertos. Esse é o prémio”

"O plano prevê mais do que apenas um estado palestiniano: a solução de dois estados passa a ser uma “solução de 57 estados”, disse o rei da Jordânia. “Não se trata se sentar à mesa israelitas e palestinianos, mas israelitas com palestinianos, israelitas com sírios, israelitas com libaneses.”

“Se não houver sinais claros nem directivas claras para todos nós, haverá o sentimento de que esta é apenas mais um governo americano que nos vai desiludir a todos”. E alertou: “Se atrasarmos as negociações de paz, vai haver um novo conflito entre árabes ou muçulmanos e Israel nos próximos 12 a 18 meses.”

"Se a solução de dois estados – que os actuais dirigentes israelitas não apoiam – for adiada e se não houver uma indicação americana clara do que vai acontecer este ano, a “enorme credibilidade” de que Obama goza nos EUA vai desaparecer rapidamente."


7 Dezembro 1941: A História repete-se?

Quando Mikado atacou a China a partir da Manchúria, em 1937, os Estados Unidos adoptaram a política de embargo de produtos estratégicos contra o Japão. Nos anos que se seguiram, americanos e japoneses procuravam acomodar uma paz, preparando-se para a guerra.

O Japão estava a perder a paciência, e nomeou o general Tojo Hideki, um militar favorável à extensão da guerra contra os Estados Unidos, para a chefia do gabinete imperial. Mesmo assim, Fumimaro Konoye conduzia as negociações diplomáticas com o secretário Cordell Hull no sentido de alcançar algum entendimento.

As exigências norte-americanas para suspender o embargo e de descongelarem os fundos japoneses retidos, eram impossíveis de serem atendidas. Inicialmente, limitavam-se à retirada do Japão da Indochina, mas o Marechal Chiang Kai-shek subiu a parada, forçando Cordell Hull a exigir que o exército japonês também evacuasse as partes da China conquistada, inclusive a Manchúria, onde já estavam instalados desde 1931.

Em resumo, o Japão deveria recuar em todos os frentes conquistados nos últimos anos de guerra para que os Estados Unidos, aí sim, levantassem o embargo. Não havia no Japão nem general, nem almirante, nem político, nem mesmo o imperador, capaz de aceitar tal proposta.

Em 22 Nov. Tokyo estabelece 29 de Novembro como o deadline das conversações, e avisa o Embaixador Nomura, em Washington, para não estender, sob que pretexto fosse, as negociações para além desta data. A partir daí as "coisas seguiriam o seu curso"...

7.12.1941 O Embaixador Nomura informa o governo americano, em Washington, que o Japão suspende as negociações de paz. 30 minutos depois os Japoneses atacam Pearl Harbor.


...espero que a História, num ou noutro episódio, não se repita.


(1+1+1+1)+56=1; não bate certo, pois não?


Benjamin Netanyahu queria ser o crupiê num jogo de Poker com alguns batoteiros mas, ao que tudo indica, vai ter que jogar xadrez num tabuleiro com algumas peças de simbologia infiel à causa expansionista sionista.

Netanyahu tem como prioridade aquela que foi a prioridade dos seus antecessores - a segurança nacional de Israel. Entretanto, algumas posições do "eterno amigo e aliado" tem baralhado a estratégia de jogo do falcão israelita, relativamente aquela que irá ser a sua politica externa. A expectante comunidade internacional aguarda com impaciência o seu encontro com Obama.

Recentes declarações do novo embaixador de Israel nos EUA, Michael Oren, do MNE Avigdor Lieberman, na seu giro por alguns países europeus, e da posição de Netanyahu, relativamente aos colonatos de Gaza, não augura uma solução pacífica para a Palestina... porque a culpa é dos árabes.

o que lhes vai na alma...


1=1. Michael Oren, e a "pressão demográfica árabe"

A solução ideal para este problema, que assenta em estados separados para os judeus e árabes palestinos, é irrealizável num futuro previsível.
Para a criação de um governo palestiniano, mesmo dentro dos parâmetros do acordo proposto pelo Presidente Clinton, em 2000, seria necessário a saída de pelo menos 100.000 israelitas dos colonatos da Cisjordânia. A evacuação de uns "meros" 8.100 israelitas de Gaza, em 2005, exigiu a maior operação militar israelita desde 1973, do Yom Kippur, e foi profundamente traumática." (!)
"Na ausência de uma solução, vai crescer a pressão internacional para transformar Israel num Estado binacional. Isso significaria o fim do projecto sionista."

1+1=2. Benjamin Netanyahu - Foi ministro das Finanças de Israel até 9 de Agosto de 2005, quando renunciou em protesto contra o Plano de Desocupação da Faixa de Gaza.

2+1=3. Avigdor Lieberman - Ultra-nacionalista, residente num colonato nos Territórios Ocupados, acusado de ter pertencido ao Kach, um partido ilegalizado en 1988 pela sua ideologia manifestamente racista e anti-árabe, que figura na lista de organizações consideradas terroristas pelo administração dos Estados Unidos, da União Europeia e do Canadá jump to ---> ERTA. O "Le Pen" israelita está constantemente envolvido em controvérsias pelo teor das suas declarações, criando mesmo alguns embaraços diplomáticos ao governo israelita.

Em Janeiro de 2009, durante o conflito Gaza, Lieberman afirmou que Israel "deveria de lutar com o Hamas como os Estados Unidos fizeram com o Japão na Segunda Guerra Mundial. Em consequência, a ocupação do país não era necessária." Uma ameaça que exorta um ataque nuclear, em Gaza.

Em 2006 o então Primeiro Ministro, Ehud Ólmert, e Lieberman fazem um acordo de coligação. Como parte do acordo, Lieberman ficou como Ministro dos Assuntos Estratégicos, um novo cargo cujo objectivo principal era de estabelecer políticas estratégicas contra o programa nuclear iraniano.

Em consequência deste novo cargo, Lieberman foi membro do Comité de Defesa e Assuntos Externos e de outras comissões de segurança que tratam com os casos mais secretos da segurança de Israel.

Renunciou ao cargo e retirou o partido da coligação do governo alegando a sua oposição às negociaciações de paz entre o governo de Ólmert e o Presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Zeidan Abbas.

Nutre uma simpatia visceral pelo Egipto. Em conversa com Embaixadores das Repúblicas que compunham a ex-URSS - Liebermen é Moldavo de nascença -, declarou que se houver uma quebra do tratado de paz, Israel deveria de bombardear a represa de Assuã (Aswan Dam), com consequências catastróficas no Vale do Nilo. Em Março de 2009, O Egipto fez saber que só trabalharia com a administração Netanyahu, caso Liberman apresentasse um pedidos de desculpas -que não o fez.

No giro pela Europa, acirrou os nervos diplomáticos, com as suas declarações anti-árabes. O "comprometimento com a paz, não com o Estado Palestino", enfatizando que o governo israelita ainda está a definir a sua política externa, a qual Netanyahu deve apresentar a Barack Obama no próximo encontro. Netanyahu, também recusa apoiar a ideia de um Estado palestino independente. - proposta endossada pelos negociadores dos EUA e da Europa.

É apontado como sendo o ministro encarregue do diálogo estratégico com os E.U., pelo que está cirurgicamente colocado para torpedear todos os quadrantes de negociação.

Está sob investigação policial, suspeito de corrupção.


sionismo-56-(1+1+1+1)=antisemitismo


Lieberman pode tentar por na mesa de negociações o seu plano de troca de territórios, que consiste em manter os colonatos sionistas nas férteis terras ocupadas da Cisjordânia, por troca para a jurisdição da Autoridade Nacional Palestina da região de Wadi-Ara, habitada quase totalmente por populações árabes, que pertence hoje a Israel ao abrigo da Linha Verde do Armistício israelo-árabe de 1949. Lieberman justifica esta sua ideia baseando-se em que os residentes desta área são todos árabes e que se vêem como palestinos e, portanto, devem ser 'reunidos' com a Autoridade Palestina.

Quem vai descredibilizar quem, parece ser o grande esforço diplomático. Israel, não vai querer negociar nada. Eventualmente, somente a troca e Wadi-Ara pelo reconhecimento internacional dos territórios anexados na Cisjordânia como sendo fronteira de Israel, será a única que poderá estar em aberto. Mais para além disto, sabe que está a fazer perigar Jerusalém, que não é reconhecido pela comunidade internacional como pertencente ao estado de Israel.

jump to --> Público   2009.06.17 / Lieberman volta a rejeitar congelamento dos colonatos com Hillary Clinton ao lado



ADzivo às 21:34 | link do post | comentar

Quinta-feira, 14 de Maio de 2009

No final de Abril, um surto de influenza H1N1, vulgarmente chamada de "gripe suína", foi detectado na Cidade do México. A propagação inicial do vírus pareceu ser rápida - que, juntamente com várias mortes de jovens de uma ou de outra forma saudáveis, fez disparar o alarme para a possibilidade de uma pandemia.

Quais as implicações nas populações com risco de contágio; o que pode alterar no nosso quotidiano...


tags : ,

ADzivo às 12:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 13 de Maio de 2009
 
As onze regras de redacção relativamente à Palestina

 

 



ADzivo às 14:24 | link do post | comentar

Terça-feira, 12 de Maio de 2009

. $

Começam a surgir sinais de que alguns países já terão passado pela pior fase da actual crise económica mundial.

Países como a França, Itália e Reino Unido estão a dar sinais de, pelo menos, estarem a fazer uma pausa no abrandamento das respectivas economias. Noutros países, onde estes sinais não se vislumbram, as quedas registadas acontecem, pelo menos, com taxas decrescentes menores.

Segundo Jean-Claude Trichet, "a economia mundial está num ponto de inflexão com a queda do Produto Interno Bruto (PIB) mundial a abrandar".

Os bancos centrais em todo o mundo têm vindo a baixar agressivamente as taxas de juro com os governos a terem que injectar milhares de milhões para travar a pior recessão desde a Segunda Guerra mundial.

Este ponto de inflexão pode significar o fim das perdas, começo dos GANHOS. Ganhos sustentados significa subida das taxas de juros enquanto o diabo esfrega um olho.

. A [28]

A severidade clínica do novo vírus da gripe A (H1N1) parece comparável à do vírus que provocou a pandemia de gripe de 1957 (a “gripe asiática”) e que matou cerca de dois milhões de pessoas. Com base no número de mortes confirmadas e suspeitas, os cientistas deduziram que o ratio de mortalidade do vírus se poderá situar nos 0,4 por cento – ou seja, 4 mortes por cada 1000 infectados.

A boa notícia é que o novo vírus é, aparentemente, menos mortífero do que o de 1918. Mas mesmo assim, será quatro a oito vezes mais letal do que uma vulgar gripe sazonal.

Cuidados redobrados para uma Influenza que decidiu apanhar umas boleias de avião. Daqui a 28 dias uma comparação gráfica será elucidativa




Quarta-feira, 6 de Maio de 2009
 

ver no Google Maps

DIMONA, Deserto do Negev jump to ---> Wikipedia.

Acredita-se ser um dos locais onde Israel guarda ogivas nucleares.

+31° 0' 10.67", +35° 8' 48.36"

jump to --> Washington Times  2009.05.06 / EDITORIAL: Breaking faith with Israel
jump to --> Washington Times  2009.05.06 / America has protected Israeli nuke program for 40 years
jump to --> y net news  2007.05.24 / 'Stop Dimona' says Blix
jump to --> The Jerusalem Post  2009.05.04 / Egypt: Israeli nukes 'greatest threat' to security
jump to --> Haaretz  2009.05.06 / ANALYSIS / Loss of nuclear monoply - an Israeli nightmare
jump to --> Federation of American Scientists                      Status of World Nuclear Forces
jump to --> Wikipedia                     John Crossman aka Mordechai Vanunu
jump to --> Vanunu                     I am your spy



ADzivo às 21:53 | link do post | comentar

John Doe, é um dos casos paradigmáticos de exportação de terroristas americanos, mas que nunca são mencionados como tal. Vejamos...

 


Obviamente que este John Doe, não é um JD qualquer. Tão pouco um terrorista, pois não?

...hein...hum...han...? Afinal quem é!?

desde 02.05.2009, Michael B. Oren é o Embaixador de Israel, nos EUA!

Bom, esta foi uma nota de apresentação de quem escreveu acerca daquelas que considera serem, as sete ameaças à existência sionista.

No artigo, que não se dispensa a sua leitura jump to ---> Commentary Magazine, Michael Oren descreve aquelas que considera serem as ameaças, extraordinárias não pela quantidade mas pela diversidade e origem.

O que, resumidamente, transpira deste artigo:

 

 

Fiquei-me pelos se7en, razão do post. Claro que depois vem um rol de soluções, como a romaria semanal das criancinhas judaicas a Jerusalém, etc et al.

Não se vão embora, sem antes ver a diferença entre Judaísmo e Sionismo link externo A História em Projetos.

link externo Georgetown University  Program for Jewish Civilization -- Georgetown University
link externo The Shalem Center  Scholars and Faculty -- The Shalem Center
link externo Wikipedia  Michael Bornstein Oren



ADzivo às 18:56 | link do post | comentar

 

Dave Kilcullen, autor do livro The Accidental Guerrilla é considerado um dos especialistas em contra-insurgência, um malfadado estado de situação herança da era Bush. Por isso, quando ele diz algo é melhor prestar atenção, mesmo que não se esteja necessariamente de acordo, ou que não nos faça muito sentido.


Dave disse ao Congresso dos E.U. ser necessário pousar os drones que estão a ser utilizados para atingir os lideres da Al Qaeda, no Paquistão.

"Sei que estão a fazer sérios danos à liderança da Al Qaeda, mas não o suficiente para justificar o programa.

Desde 2006, o uso destes drones possibilitou a eliminação de 14 altos dirigentes da Al Qaeda, mas em paralelo mataram 700 civis paquistaneses!

Os ataques com estes drones são altamente impopulares, com altos custos para a população inocente. Gera um sentimento de raiva que alia a população em torno dos taliban e leva a picos de extremismo. O curso da guerra está a levar à perda de controlo do governo paquistanês sobre a sua própria população. "

Outro problema, diz Dave, é que a "utilização de robôs a partir do ar ... demonstra covardia."

link externo Público  2009.05.06 / Ataques aéreos dos Estados Unidos causam pelo menos 30 mortos civis




 
feel the force
 

Será que o maior inimigo dos paquistaneses, é o seu próprio exército?

O assalto do exército paquistanês a Buner, para libertar a zona da influência de algumas centenas de talibans, está a arrasar aldeias, a matar civis inocentes e a levar à fuga de milhares de aldeões agricultores, e a provocar a ira e revolta daqueles, para o qual o exército foi enviado para supostamente proteger.

Os taliban estão nas montanhas, mas as aldeias estão a ser destruídas por um exército que já se mostrou inábil para lidar com este tipo de situação, treinado para uma guerra de blindados com a India, não se dá bem com o estilo de guerrilha levada a cabo pelos taliban nas montanhas. As áreas ao serem reconquistadas foram destruídas, e não estão a ajudar os desalojados que provocaram.

Em Buner, os militares paquistaneses parecem estar perder o apoio popular num distrito activamente anti-talibã, cujos moradores já haviam formado a sua própria milícia para defender-se contra os militantes, que no mês passado controlaram o distrito.

Ainda não existem dados fiáveis para quantas pessoas fugiram de Buner. Enquanto vozes de refugiados descrevem o distrito, com uma população aproximada de 500,000, como tendo sido praticamente esvaziado, algumas ONG apontam já para 150,000, as pessoas que se puseram em fuga para sul. O Alto Comissariado da ONU para os refugiados calcula em cerca de 18,000 pessoas, mas reconhece que este não corresponde à realidade, porque quase nenhuns estão a deslocar-se para os campos criados para o efeito fora de Buner.

Entretanto, os taliban declararam nulo o pacto de paz assinado com o governo paquistanês.

Destino sombrio dum país em que vergonhosamente os seus líderes saquearam, protegeram os talibãs, patrocinaram atentados terroristas na Índia. Espero não vir a ver os títulos da imprensa a mudarem para A Guerra Civil no Paquistão.

link externo McClatchy Newspapers  2009.05.04 / Pakistani army flattening villages as it battles Taliban
link externo New York Post  2009.05.04 / JUST WALK AWAY: time to dump Pakistan
link externo The Australian  2009.05.05 / Pakistan nuclear arsenal insecure as US alarm intensifies



ADzivo às 00:00 | link do post | comentar

Segunda-feira, 4 de Maio de 2009

"Entre a crueldade para com o animal e a crueldade para com o homem, só há uma diferença: a vítima."

Alphonse de Lamartine

 
Dying Gladiator
 

Dying Gladiator [ Muzeum Lazienki Królewskie - Warsaw ]

O regime de excepção para a tradição dos touros de morte em Portugal, é vergonhoso, juridicamente assente numa sociedade cada vez com menos valores, e mais de compadrios, de lobbies, de vírgulas e de pontos finais.

 

A Santa Aliança - as vírgulas e os pontos: lobbies

link externo PCP  Posição oficial do PCP -- Nem a favor, nem contra; antes pelo contrário

 


Idália Moniz, actual Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, ao lado de Rui Rio.

Em 2003, Idália Moniz era vereadora da Cultura no Município de Santarém onde, nessa altura, foi proibida pela Inspecção Geral das Actividades Culturais (IGAC), a largada de toiros com archotes nas hastes.

Idália Moniz recorreu da decisão, alegando que os chamados toiros de fogo não são molestados e que se trata de uma tradição mediterrânica. Ainda segundo Idália Moniz, o espectáculo "não vai além de uma tradicional largada de toiros", com a diferença de ser colocado um artefacto nas hastes com dois archotes. Em momento algum o toiro é molestado ou queimado, diz, realçando que o espectáculo, aprovado por unanimidade na câmara, é "uma mais-valia cénica" para o Ribatejo.



Numa estrutura sobre as hastes são postas bolas inflamáveis, normalmente de alcatrão.


Estas bolas ardem durante horas, queimando o interior do corno, que é extremamente sensível e causando um sofrimento indescritível, bem como queimam o corpo e os olhos. O sofrimento provocado pelas queimaduras nos olhos, focinho e na boca é tão grande, que os touros tentam suicidar-se contra os muros devido ao horrível sofrimento e dor.


Os organizadores dos toiros de fogo são pessoas que devem ter perturbações mentais graves. Organizar e defender um evento destes demonstra um nível de malvadez, que merece tratamento psiquiátrico.

 
Idália Moniz na ExpoÉgua

Idália Moniz na ExpoÉgua

 

--- : ---

 

A Santa Aliança - as vírgulas e os pontos: lobbies Act II

Jorge Sampaio


O controverso doutoramento honoris causa da Universidade de Aveiro

"A necessidade extrema e tardia de doutorar tão insigne português (...)", retirado do discurso daquele que é considerado o doutoramento mais bajulador ao Clube de Bilderberg link externo Wikipedia.

Compreende-se o conceito deste tipo de agraciação e enaltecimento, por via não curricular, de pessoas que se evidenciam notáveis, sobretudo para o bem da humanidade.

Mas será esse o caso do referido Bilderberg português? link externo ficheiro txt

Para este cidadão a palavra CARTEL não lhe é estranha, nem tão pouco lhe provoca incómodo, aliás, até parece um elogio dentro da sua tribo.

“Vamos abrir esta lide com um CARTEL de luxo”, foi assim que o jornalista Maurício do Vale, desta tribo, apresentou nas conversas sobre tauromaquia na cidade de Vila Franca de Xira – Casa Museu Mário Coelho, os seis oradores, aficionados e apaixonados pela "festa brava":

 

Conversa típica de JS, pode ser lida aqui, mas não vou deixar de sublinhar a referência no site de aficion...

 

1ª questão: ao invés de andar a promover, com a sua presença, touradas nas suas presidências abertas, porque é que não alertou, então, para a condição de vida e pobreza dos portugueses, sabendo ser esse um dos principais factores da propagação da tuberculose?
Nesta matéria, não tinha mandarins, de amizade pessoal, a quem podesse importunar...
O que o impediu em vez de preterir em favor de fazer justiça aos barranquenhos? Factores de importância? De quem?

2ª questão: quem mandou os GNR para o Iraque, porque eram polícias, e não militares?

"Deixem as pessoas que gostam da festa brava recriarem-se culturalmente. Deixem a festa correr, mesmo que isso implique a morte do animal”
Jorge Sampaio
Alto Representante da ONU para a Aliança das Civilizações

protesto: geral@casadoregalo.pt

"De todas as espécies, a humana é a mais detestável. Pois o Homem é o único ser que inflige dor por desporto, sabendo que está causando dor."

Mark Twain




WIKIPÉDIA
A enciclopédia livre

The siege on the Gaza Strip
Gaza crisis: key maps and timelinerecords that do not lie
btselem
Fórum Palestinaend the SIEGE ON GAZA
Aung San Suu Kyi - The Nobel Peace Prize 1991
Campaigning for Human Rights and Democracy in Burma70.000 CHILD SOLDIERS! MORE THAN ANY COUNTRY IN THE WORLD.
The Plight of the Afghan Woman
Afghanistan OnlineNeither the US nor Jehadies and Taliban
Tibet will be free

Free Tibet OrgThe Tortured Truth
Saramago
Nortadas

... como é possível que um euro tenha valor diferente se dispendido no Porto, Gaia, Matosinhos ou Maia ou gasto em Lisboa, Almada ou Amadora?

Porto

documentários

FRONTLINE-documentários em inglêsRECOMENDADOEURONEWS-documentários em português / Não há luz no fundo do túnel para o Médio OrienteEURONEWS-documentários em português / Os colonatos ilegais na CisjordâniaEURONEWS-documentários em português / Ali Larijani: a dissuasão iranianaGod's Chariot Episode 1 Part 1God's Chariot Episode 1 Part 2God's Chariot Episode 2 Part 1God's Chariot Episode 2 Part 2

÷ tags ÷

threats










AMEAÇAS

ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS

LES MISC


÷ artigos recentes ÷

a Rua Luis Ferreira

Vita Marina 46(3-4)

Bulletin Zoologish Museum

Journal of Conchology 36(...

Journal of Conchology 36

Journal of Conchology 35

Argonauta 21(1)

Novapex 1(2)

Malacologia 35

Malacologia 34

Malacologia 29

Malacologia 27

Inside Britain's Israel L...

No Way Through

Bomba Suja

O Poder da Vírgula

O lado B do filme

Matar silenciosamente .II

Gestos e goleadas

Troca de mimos

Vidas dificeis

Merkava: a invencibilidad...

A declaração da independê...

Vai-te habituando à ideia...

Timor: os injustiçados

O céu a cair-lhes na cabe...

sr que se segue

We  have  lift-...

Operation Cast Doubt

Congresso dos EUA rejeita...

÷ comentários recentes ÷

Você Ganhou um novo adepto do teu blog, gostei do ...
...pois, o ourives Luís Ferreira
Gente famosa é assim mesmo!
Não imaginava que estas situações fossem possiveis...
ainda não estou de volta, porque ainda estou "foca...
Estás de volta com as..."conchinhas"?
Parabéns pelo site!
a revolução começouwww.terrasonora-nunoviana.blogs...
÷ arquivo ÷

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

÷ feeds ÷
blogs SAPO
Fim da cena