Segunda-feira, 09.11.09
Merkava Mark IV

O Hizballah está a preparar-se para um novo conflito com Israel, que acontecerá antes de um ataque às instalações nucleares iranianas. Este será o primeiro passo de Israel por forma a evitar a primeira linha de retaliação, que pertubará imenso o norte de Israel com a mais que provavel barragem de foguetes.

Tendo perdido o controlo da fronteira, devido à presença da UNIFIL, o Hizballah está a reforçar posições de defesa fixas, em grupos de aldeias xiitas, a norte do rio Litani.

A recente escalada de tensões, como diversão ao relatório Goldstone, e a forma como Israel está a pintar o nível do armamento do opositor, deixa adivinhar uma preparação da opinião pública para uma intervenção mais que musculada, possivelmente sem precedentes nas "escaramuças" de/com Israel.

A guerra de 2006, entre o Hizballah e Israel, começou por ser uma retaliação maciça ao sequestro de dois soldados israelitas. Mas Israel monosprezou a capacidade do Hizballah, quando ao fim das primeiras horas do conflito achou que uma campanha de cinco dias com a sua força aérea, acabaria com o poder de fogo, e capacidade de acção do Hizballah.

Os cinco dias alargaram-se para 34 dias de renhidos conflitos, que obrigou Israel a alargar a intervenção à sua "cavalaria", e que provocou a morte a mais de 1.000 pessoas. O Hizballah tem "intoxicado" os mídia com declarações que "o novo conflito vai fazer da guerra de 2006 um piquenique".

Parece improvável Israel vir a repetir os erros de 2006, ao tentar minimizar a utilização de meios terrestres.O "sucesso" da intervenção na Faixa de Gaza, que poderá ter servido como um exercício de treino e preparação para mais um round com o Hizballah, pouco fez para dissipar as memórias do assombro de 2006, em que o tanque Merkava, um dos símbolos de invencibilidade mais poderosos da IDF, acabou por expor vulnerabilidades militares de Israel.

A Batalha de Wadi Saluki mostrou até que ponto o Hizballah se tinha preparado para enfrentar o mito Merkava. No primeiro dia os tanques procuraram entrar, torneando a aldeia de Al-Quantara, expondo-se aos ao guerrilheiros que estavam nas colinas. Equipados com misseis anti-tanque russos, os guerrilheiros atingiram três tanques israelitas levando a coluna a procurar um trajecto alternativo.

A alternativa era um perfeito local para emboscadas, a passagem pelos barrancos de Saluki. O Hizaballah sabia-o, e aguardava pacientemente. O primeiro e o último tanques foram atingidos, deixando a coluna, de 24 tanques, presa no vale, exposta em todos os flancos ao fogo do Hizballah. Onze tanques foram destruídos e os restante parcialmente danificados.

 

 

 

 



ADzivo às 18:04 | link do post | comentar

Quinta-feira, 29.10.09


ADzivo às 21:04 | link do post | comentar

Quinta-feira, 15.10.09


         P: O que é que os Americanos foram fazer a Moscovo?
         R: Foram prós copos e às gajas!!..

Putin já tinha dito que era prematuro estar-se a discutir as sanções a aplicar ao Irão. "Não há necessidade de assustar os iranianos, quando podemos chegar a acordos", disse.

Então que conversações foi fazer Hillary Clinton a Moscovo, com o Irão na agenda? Segundo o Wall Street Journal foi buscar... nada!!.. Nem mesmo o seu desejo de se encontrar com Putin, que achou mais importante ir tratar de abrir portas a grandes projectos económicos e comerciais com a China, do que ter uma conversa de surdos com Hillary.

Quem não deu por perdida a viagem, foi o staff que acompanhou Hillary. No quiosque da esquina comparam uma quantidade apreciavel de cerveja russa, e foram para o hotel. Despois de secarem as bejekas, rumaram para uma boite, onde tentaram causar a melhor impressão às beldades russas. Embrulharam-se na noite e de manhã, quando tiveram que iniciar os trabalhos, não estavam lá com muito boa cara.

E como pobrezinho pode ir sem esmola, mas sem resposta não, Hillary ficou a saber que os Russos reservam-se ao direito de um ataque nuclear preventivo contra ameaças à sua soberania... venham elas da NATO ou dos EUA.

Há algo de anedótico nisto tudo. A Rússia faz esta ameaça, e os Estados Unidos aceita o programa de inspecções ao seu armamento nuclear, mais intrusivo até à data. Os Russos vão poder inspeccionar os principais locais onde os EUA tem instalações nucleares, para inventariar mísseis e ogivas.


jump to --> Pravda  2009.10.13 / Hillary Clinton's Team Enjoy Russian Beer and Night Clubs



ADzivo às 13:19 | link do post | comentar

Quarta-feira, 14.10.09

big madafaka
No GPS 2k90612 (12 de Junho) link neste blog link neste blog referi que os yankees tinham dado com Zion no manto terrestre, e que estavam aí as MOP com o maior poder de penetração, do arsenal americano!!..

Pois bem, senhoras e senhoras apresento a dita. Reparem bem que aquelas coisas redondas em baixo, são as cabecitas dos admiradores.

DASSE, vá ser grande ao raio que a parta. Clickem em cima da pic para aumentá-la.

Vamos a nºs.

Só para preparar o B-2 Spirit para carregar a "piquena", a McDonnell Douglas fez um contrato de 51.9 milhões de dolars.

Pode penetrar até 60m/5.000 psi de betão reforçado; 40m de rocha.

Pesa 16.608 kg e tem uma cabeça explosiva de 2.700kg. Mede 6 metros de comprimento... ganda supositório!!..

Ficam a saber que se a abordagem diplomática falhar, este é o Plano B que o Pentágono tem para lidar com o Irão.

 


ADzivo às 03:12 | link do post | comentar

Terça-feira, 22.09.09

Mahmoud Ahmadinejad disse, no desfile militar da Defesa Sagrada, que o Irão está mais forte do que nunca, e advertiu a sua vontade militar de "cortar a mão" a qualquer um que "puxe o gatilho" contra a nação iraniana, e que o Irão resistirá a todos os invasores. Mas o desfile ficou estragado com um acidente envolvendo um F-5 e um IL-76 Adnana da Força Aérea Iraniana, provocando a morte de sete pessoas.

O desfile militar realizado na periferia sul de Teerão mostrou anti-mísseis e sistemas antiaéreos que o Irão comprou à Rússia em 2007, para proteger as suas instalações nucleares, bem como mísseis iranianos capazes de atingir Israel, o Médio Oriente e partes da Europa Oriental.

O desfile marcou o aniversário do início da guerra Irão-Iraque 1980-1988, em que se estima terem morrido perto de 1 milhão de pessoas.

link externo Público  2009.09.22 / Ahmadinejad adverte contra quaisquer ataques militares ao Irão



ADzivo às 14:43 | link do post | comentar

Sexta-feira, 18.09.09

Segundo Israel o Médio Oriente não está pronto para a proibição de armas nucleares

Napoleon
Ehud Barak, ministro da Defesa de Israel, acha o Médio Oriente muito indisciplinado para ser perspectivado como uma região livre de armas nucleares. Para tal venha a ser equacionado o mundo muçulmano deve primeiro "comportar-se como a Europa Ocidental" e que "o programa nuclear iraniano é uma ameaça à paz no mundo."

Curiosas declarações, já que vai acontecer uma reunião, promovida pelos EUA, para discutir a segurança dos arsenais nucleares, na qual não se sabe se Obama vai, ou não, chamar Israel à pedra. Não será também alheio o facto de a Liga Árabe estar a fazer lobby junto da presidência da União Europeia para que esta expor a situação nuclear israelita. E quem detêm a presidência rotativa da UE? Quem? A Suécia, com quem Israel esgrimiu azedos argumentos e com a qual as relações diplomáticas não podiam estar mais geladas, levando inclusive ao cancelamento da visita do MNE da Suécia a Israel.

Considerada a sexta potência nuclear Israel utiliza, desde que o actual Presidente Simon Peres (Nobel da Paz) foi Min. da Defesa, a estratégia do NIM. Recusam-se a confirmar ou a negar a posse de armamento nuclear, e não são signatários do Tratado de Não Proliferação Nuclear, escapando assim ao controlo internacional do seu programa nuclear.

Ehud Barak, assumindo este estilo típico sionista, disse que Israel não concorda com a proibição de armas nucleares no clima actual. Partindo do hipócrita princípio de que não as possuem, deve estar a referir-se que Israel nada tem a opor-se a que os seus vizinhos a venham a ter...

ACHAM!?

"Até que o mundo muçulmano de Marraquexe até ao Bangladesh se comporte como a Europa Ocidental, não pode haver debate sobre o desarmamento nuclear"... O governo sionista viu o BABEL e acham que o efeito borboleta pode atingir Israel. Cuidado com os pastores de cabras, nunca se sabe se um deles vai disparar um míssil acidentalmente.

 

 

Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, Rússia, China e Alemanha vão reunir-se com diplomatas iranianos, para discutir os objectivos do programa iraniano de enriquecimento de urânio.

Israel considera o Irão uma ameaça estratégica por causa de seu programa nuclear, e dos seus mísseis de longo alcance que colocam Israel dentro de seu raio de acção.

Israel - que já destruiu o reactor nuclear iraquiano de Osirak em 1981, e o sírio de Al Kibar em 2007 para impedir o desenvolvimento de armas nucleares - não descarta a possibilidade de um ataque preventivo ao Irão, só que tem um grande problema que se chama... Rússia!

A Rússia desligada do Protocolo Gore-Chernomyrdin, que a limitava nas vendas de armamento ao Irão, já fez saber que se opõe a uma acção militar contra este país.


link externo Público   2009.09.18 / Falham expectativas de retomar das negociações de paz no Médio Oriente
                                   Agência Internacional de Energia Atómica recomenda inspecção a instalações nucleares de Israel
link externo ynetnews   2009.09.10 / IAEA urges Israel to allow nuclear inspection
link externo The Jerusalem Post   2009.09.18 / UN criticizes Israel's atomic program
link externo AL JAZEERA   2009.09.18 / Israel pressured on nuclear sites
link externo The Jerusalem Post   2009.09.18 / IAF chief: We must make every effort to stop delivery of S-300s
link externo ynetnews   2009.09.10 / PM held secret talks in Russia
link externo The Jerusalem Post   2009.08.14 / Arabs to EU: Make Israel expose nukes
link externo link externo   2009.08.11 / Israel invite clouds President Obama's nuclear summit

 



ADzivo às 02:57 | link do post | comentar

Quarta-feira, 02.09.09


Dr. Mohammed Elbaradei link externo Wikipedia, Director-geral da Agência Internacional de Energia Atómica link externo Wikipedia, acha que o Irão precisa de ter uma conduta mais transparente, e que a ameaça de amanhã acordarmos com um Irão detentor de armas nucleares não está provada; é sensacionalismo.

Onde é que eu já ouvi isto?
Dr. Hans Blix link externo Wikipedia, em vésperas da invasão do Iraque, desmentiu George W. Bush e Tony Blair e acusou-os de dramatização (encenação) quanto às armas de destruição maciça do Iraque, para suportar a invasão.

Na invasão, que provocou milhares de mortes, não foi encontrada uma única arma nuclear ou biológica, ou sequer pavio.

link externo ynetnews   2009.09.01 / ElBaradei: Iran nuclear threat ‘hyped’
link externo Foreign Policy   2009.09.01 / Obama administration anticipated Iran talks response
link externo Haaretz   2009.09.01 / U.S. official dismisses Iran statement on new 'nuclear proposal'
link externo The Jerusalem Post   2009.09.01 / ElBaradei calls Iranian threat 'hyped'
link externo Público   2009.09.01 / Regime de Teerão tem novas propostas para negociar o seu polémico programa nuclear
link externo AL JAZEERA   2009.09.02 / ElBaradei hits back at critics



ADzivo às 05:44 | link do post | comentar

Segunda-feira, 15.06.09

 

A eleição do presidente no Irão, não é o mesmo que uma eleição presidencial numa democracia ocidental. No Ocidente, o Presidente é o comandante das forças armadas, noutros também é o chefe dos serviços de informação e da polícia. No Irão, o presidente não tem esses poderes. Pode assinar tratados, nomear funcionários e gerir uns quantos assuntos domésticos, mas o verdadeiro poder no Irão pertence ao Líder da Revolução, o Supremo Líder, Ayatollah Ali Khamenei.

O Supremo Líder tem autoridade quase absoluta, - pode demitir o presidente, ignorar a legislação, os comandos das forças armadas e da Guarda Revolucionária Islâmica, e controla os serviços de informação e de segurança. Teoricamente fiscalizado por uma Câmara Alta, composta exclusivamente por clérigos que nunca vão contra o Líder Supremo.

As manifestações vão continuar por um período curto de tempo. Musavi e os manifestantes querem que o Líder Supremo anule as eleições e convoque uma nova votação, situação pouco provável de vir a acontecer, porque Khamenei quer Ahmadinejad na Presidência, e assim será.

Os dois candidatos, Mahmoud Ahmadinejad e Mir Hossein Musavi, não tem posições muito afastadas, apesar do rótulo de "moderado" colado a Musavi que é apenas um pouco menos radical do que Ahmadinejad.

Tentar prever o que vai acontecer no Irão é difícil, mas mais dia menos dia, o povo iraniano vai fartar-se dos mulás, e vai querer ver-se livre deles. Mas esse dia ainda não está para breve!!..

 

Updated #1: Por detrás do morto, podem estar mais cinco

 

Durante o ataque de ontem à noite, pela milícia Basij ao campo Universitário de Teerão, um estudante perdeu a vida, e quatro outros, incluindo duas estudantes, foram gravemente feridos e correm todos perigo de vida.

Protestando contra os ataques e os assassinatos, 119 professores universitários, incluindo o presidente do Departamento de Ciência da Computação, demitiram-se hoje em massa.

Os alunos estão a exigir a demissão do presidente universidade Farhad Rahbar pela sua inacção para evitar o ataque da milícia Basij.

link externo Público  2009.06.15 / Novos disparos ouvidos na capital iraniana após marcha da oposição
link externo foxNEWS  2009.06.15 / Gunfire Erupts at Iranian Pro-Reform Protests, At Least 1 Killed
link externo AL JAZEERA  2009.06.16 / 'One shot dead' at Iran protest
link externo Público  2009.06.20 / Centenas de polícias de choque procuram evitar manifestações em Teerão



ADzivo às 20:12 | link do post | comentar

Domingo, 14.06.09

enlarge
O USS Ronald Reagan (CVN-76) link externo página oficial, zarpou de San Diego para as áreas de intervenção da 7ª e 5ª Frota, que não é dificil de adivinhar serem a Coreia e o Golfo Pérsico!!...

Ao mais poderoso vaso de guerra do mundo juntou-se o Cruzador, da classe Ticonderoga, USS Chancellorsville (CG 62) link externo página oficial, os Destroyer, da classe Arleigh Burke, USS Decatur (DDG 73) link externo página oficial, USS Howard (DDG 83) link externo página oficial, USS Gridley (DDG 101) link externo página oficial e a Fragata, da classe Oliver Hazard Perry, USS Thach(FFG 43)  link externo página oficial.

 

 
enlarge: USS Chancellorsville (CG-62)enlarge: USS Decatur (DDG-73)enlarge: USS Howard (DDG 83)enlarge: USS Gridley (DDG 101)enlarge: USS Thach (FFG 43)
USS Chancellorsville (CG-62)USS Decatur (DDG-73)USS Howard (DDG-83)USS Gridley (DDG-101)USS Thach (FFG-43)

 

 

7th badge

A 7ª Frota da Marinha dos Estados Unidos, tem por base permanente Yokosuka no Japão, com unidades localizadas em Sasebo, também no Japão, Chinhae na Coreia do Sul e Guam nas Marianas.

É a maior frota da Marinha dos E.U., composta por com 50-60 navios, 350 aviões e cerca de 60.000 Marine Corps.

 

 
Yokosuka

 

Ver no Google Maps


O Comando das Actividades da 7ª Frota da Marinha dos E.U., está sediado na Base Naval de Yokosuka, Japão. É considerada, estrategicamente, a Base Naval mais importante do Pacífico Ocidental.

Está localizada na entrada da Baía de Tokyo, 65 km a sul de Tóquio e de, aproximadamente, 30 km ao sul de Yokohama. Os comandos que compõem esta instalação de apoio operacional ao WESTPAC inclui a Sétima Frota, o Destroyer Squadron 15, e o apoio permanente ao porta-aviões, USS George Washington (CVN-73).

 

 

fotografia disponível
Os Vasos da 7ª, sob o comando do USS Blue Ridge (LCC-19) link externo página oficial  fotografia disponível, que normalmente aqui se encontram fundeados, são o porta-aviões da classe Nimitz USS George Washington (CVN-73) link externo página oficial  fotografia disponível, os Cruzadores da classe Ticonderoga USS Cowpens (CG-63) link externo página oficial  fotografia disponível, USS Shiloh (CG-67) link externo página oficial  fotografia disponível, e os Destroyer da classe Arleigh Burke USS Curtis Wilbur (DDG-54) link externo página oficial  fotografia disponível, USS John S. McCain (DDG-56) link externo página oficial  fotografia disponível, USS Fitzgerald (DDG-62) link externo página oficial  fotografia disponível, USS Stethem (DDG-63) link externo página oficial  fotografia disponível, USS Lassen (DDG-82) link externo página oficial  fotografia disponível, USS McCampbell (DDG-85) link externo página oficial  fotografia disponível, e o USS Mustin (DDG-89) link externo página oficial  fotografia disponível.

 

 
ampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerra
ampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerraampliar fotografia do vaso de guerra

 

 
Sasebo

 

ver no Google Maps

Ver no Google Maps


Situada em Sasebo, Kyushu, é uma das bases navais dos E.U., no Japão. Oferece facilidades para o apoio logístico às forças da Frota do Pacífico.

Quando a Guerra da Coreia eclodiu, Sasebo tornou-se o principal ponto de partida para o lançamento das forças das Nações Unidas e dos E.U. Milhões de toneladas de munições, combustíveis, tanques, camiões e suprimentos fluíram através Sasebo a caminho da Coreia.

Sasebo desempenhou um papel vital na Operação Desert Shield / Storm durante 1990-91, servindo como de ponto de abastecimento munições e combustível para os navios e para os fuzileiros navais que operaram no teatro do Golfo Pérsico.

Os Vasos da 7ª que normalmente aqui se encontram fundeados, são os navios de assalto e desembarque anfíbio, da classe Wasp o USS Essex (LHD-2) link externo página oficial  fotografia disponível, da classe Whidbey Island o USS Tortuga (LSD-46) link externo página oficial  fotografia disponível, da classe Austin o USS Denver (LPD-9) link externo página oficial  fotografia disponível, da classe Harpers Ferry o USS Harpers Ferry (LSD-49) link externo página oficial  fotografia disponível, da classe Avenger os Draga-Minas USS Guardian (MCM-5) link externo página oficial  fotografia disponível, USS Patriot (MCM-7) link externo página oficial  fotografia disponível, e de salvamento o USNS Safeguard (T-ARS-50) link externo página oficial.  fotografia disponível

 

 
ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar fotografia do vaso de guerra
ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar fotografia do vaso de guerra

 

 
Guam

 

ver no Google Maps

Ver no Google Maps



A Base Naval de Guam é uma base naval estratégica localizada no APRA Harbor, Guam. Casa do Comando Naval das Forças das Marianas, do Comando de Submarinos Squadron 15.

É a sede de três submarinos classe Los Angeles e de unidades que operam no apoio do Comando da 7ª e 5ª Frota.

 

 
ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar badge ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar badge
ampliar fotografia do vaso de guerra ampliar fotografia do vaso de guerra

 


link externo Navy Compass  2009.05.28 / USS Ronald Reagan Deploys
link externo Telegraph  2009.06.13 / North Korea in 'early phase of all-out confrontation with US'
link externo Reuters  2009.06.11 / North Korea, Iran joined on missile work - U.S. general



ADzivo às 23:56 | link do post | comentar

Quarta-feira, 20.05.09
5 de Junho de 1967

Antecipando um ataque iminente do Egipto e da Jordânia, a Força Aérea Israelita (IAF) surpreendeu as nações árabes, lançando um ataque preventivo, e arrasador, contra a força aérea egípcia.

O plano começou a ser posto em prática pelas 7:10H do dia 5 de Junho de 1967, quando caças israelitas lançaram um ataque coordenado a nove aeroportos militares, destruindo praticamente todos os seus aviões (240), antes que conseguissem sair do solo e inutilizando as pistas de aterragem, utilizando para tal bombas com efeito retardador para dificultar ao máximo a sua recuperação.

8 de Junho de 1967

A verdade acerca do USS Liberty, nunca se saberá. O que se apurou foi demasiado nebuloso, tão nebuloso que as comissões de inquérito da Marinha, e do Congresso dos USA, na continuidade do puzzle, fez fé nas justificações de Israel, e não acreditou nos relatos dos seus oficiais!

Em suma, para a história, com dois relatos diferentes, ficou o ataque ao navio espião americano USS Liberty, pela aviação (sem identificação) e marinha de Israel durante a Guerra dos Seis Dias, que provocou 34 mortos e 171 feridos, para além de ter mandado o navio para a sucata. Pelo meio ficou a indignação e revolta dos sobreviventes, que viram os salva-vidas quando colocados na água serem metralhados; saberem que a esquadrilha que partiu do USS Saratoga em seu socorro, ter sido mandada para trás pelo Secretário da Defesa McNamara, e proibição de irem em seu auxílio. Depois de recolhidos no mar e enviados para hospitais militares nos EUA, foram visitados, um por um, por altos oficiais da Marinha que os avisaram de que seriam presos se revelassem o sucedido com o USS Liberty.

Naquela época não havia Internet!

Hoje, tal como naquela época, os israelitas não olham a meios para atingir os seus objectivos. Obama, para sua segurança, que não esqueça isso.

jump to --> Haaretz   Is Obama a threat to Israeli independence?
jump to --> USS Liberty Veterans Association   USS Liberty Veterans Association
jump to -->    USS Liberty Memorial
jump to --> by Eric Margolis   The USS Liberty: America's Most Shameful Secret
jump to --> Wikipedia   USS Liberty incident

Bluff ?

A crer em DEBKAfiles  jump to ---> Debka files, que a maioria não o faz, Moscovo avisou Teerão, em 17 de Abril, de que Israel estava a planear destruir os 140 caças-bombardeiros concentrados na base aérea de Mehr-Abad Air Force, para o show aéreo sobre Teerão, do Dia do Exército, a ter lugar no dia seguinte. Toda a frota foi dispersa para bases remotas e a exibição cancelada  jump to ---> Debka files.

Na primeira semana de Abril, Teerão tinha anunciado que, neste show aéreo, o Irão iria mostrar ao mundo de que é capaz de lutar contra uma incursão israelita às suas instalações nucleares.

Moscovo terá informado os iranianos que os seus satélites espiões registaram preparações em bases da Força Aérea Israelita para destruir a maior parte da força aérea iraniana, no terreno na noite antes da exibição, deixando as suas instalações nucleares sem defesa aérea.

O Irão justificou o cancelamento devido a "condições meteorológicas desfavoráveis e má visibilidade", quando, na realidade, em Teerão estava um dia quente e ensolarado. Apenas quatro aeronaves voaram sobre o desfile.

jump to --> The Jerusalem Post   2009.04.13 / Iran plans largest air show ever
jump to --> GEO Television   2009.04.17 / No plan of attack on Iran’s N-programme: Israeli president
jump to --> Tehran Times   2009.04.18 / Peres says talk of attacking Iran is ‘unfounded’



ADzivo às 13:21 | link do post | comentar

Terça-feira, 19.05.09

O Comandante Geral do Exército iraniano, Ataollah Salehi, numa entrevista à LBC News (UK), disse o Irão necessita apenas de 11 dias "para acabar com Israel". Mas não se preocupe, disse ao locutor, que "de acordo com a sharia e da lei, é proibida a obtenção de uma bomba nuclear."

"Estamos totalmente preparados para enfrentar qualquer ataque que possa ameaçar os interesses do país. Temos meios e suficientes e forças necessárias para defender o nosso território".

Nada pode impedir que os mísseis iranianos atinjam o coração de Israel, se o Irão sofrer um ataque militar por parte de Israel. Esta é a resposta dos iranianos às declarações dos comandantes militares de Israel, sobre um eventual ataque militar contra o Irão, devido à sua insistência na obtenção de energia nuclear. Mas um ataque israelita parece improvável aos iranianos, porque Tel Aviv não tem a capacidade de passar por uma guerra com Teerão.

jump to --> The Jerusalem Post   2009.05.18 / Our World: Iran's global reach
jump to --> Público   2009.05.20 / Irão lança míssil terra-terra com capacidade para atingir Israel



ADzivo às 22:28 | link do post | comentar

Sábado, 16.05.09
jump to ---> The Jerusalem Post  Quem é que lhes emprestou os MiG 29? jump to ---> Wikipedia

A Israel Air Force -IAF- está a treinar os seus pilotos de caças F-16 Falcon, em exercícios de combate contra caças MiG 29. O objectivo é ajudar a preparar os pilotos, das IAF, para missões em que possam ter que enfrentar uma força aérea inimiga equipada com estes caças.

Os caças foram emprestados a Israel por um país estrangeiro desconhecido. Serão os Mig-29, que o Saddam Hussein, enterrou (!) nas dunas do Iraque?

Iraqui MiG 25 Iraqui MiG 29
  Israel Egipto Síria Irão Jordânia Líbano Arábia S. Turquia
jump to --> Wikipedia files on jump to --> Wikipedia files on   Israeli Air Force Egyptian Air Force Syrian Air Force Islamic Republic of Iran Air Force Royal Jordanian Air Force Lebanese Air Force Royal Saudi Air Force Turkish Air Force
F-15 Eagle 53           82  
F-15E Strike Eagle 25           71  
F-16 Falcon 251 220     57     210
MiG-31     8          
MiG-29     62 40+(9)¹   10    
Mirage F1       11+(24)¹ 36      
Mirage 2000   18            
Mirage 5   58            
F-14A Tomcat       20        
F-4 Phantom II   25   47       143
F-4 2020 Terminator               52
MiG-21   42 162          
MiG-23     173 (12)¹        
MiG-25     38 (7)¹        
Northrop F-5       50 41   110 67
Chengdu J-7   53   24        
Sukhoi Su-20       (4)¹        
Sukhoi Su-22     60 (40)¹        
Sukhoi Su-24     20 14+(24)¹        
Sukhoi Su-25       13        
Eurofighter Typhoon             72  
Tornado IDS             87  
Tornado ADV             24  
Hawker Hunter           4    
                 

( )¹ - aviões provenientes da Força Aérea Iraquiana que, durante a Guerra do Golfo, escaparam para o Irão

O MiG 29, é um dos melhores caças utilizados por alguns países árabes. Foi desenvolvido pelos soviéticos em 1970, para contrariar o F-16 Fighting Falcon ou o F/A-18 Hornet.

A Federação de Cientistas Americanos considera os MiG-29 superior aos F-15 e a outros caças americanos, em combates aéreos devido, não só, ao sistema HMS - Helmet Mounted Weapons Sight  jump to ---> Wikipedia mas também à melhor maneabilidade do aparelho. Isto foi comprovado quando os MiG-29 da Luftwaffe, provenientes da ex-RDA, com pilotos bem treinados, começaram a participar nos DACT  jump to ---> Wikipedia, da NATO. Os MiG-29 pilotados pelos alemães ganharam constantemente nos combates corpo-a-corpo (Dogfights) jump to ---> Wikipedia.

O HMS conjugado com o missil Vympel R-73 aka Archer  jump to ---> Wikipedia, tornam o MiG 29 num dos caças mais eficientes, e temidos, da aviação militar.




Sábado, 18.04.09


Os militares israelitas preparam-se para poderem lançar um ataque aéreo maciço, às instalações nucleares do Irão, nos dias seguintes a que seja dada a luz verde do seu novo governo.

Entre as medidas tomadas, para que a força aérea esteja preparada para uma missão de incursão aérea muito arriscada e de alta precisão, são as missões de treino de forma a simular o ataque e a entrada ao serviço dos três Gulfstream G550 na esquadra de Nachshon.

O Gulfstream G-550s jump to ---> Wikipedia AWACSjump to ---> Wikipedia - Airborne Warning and Control System jump to ---> Wikipedia está equipado com a versão mais compacta do radar da ELTA SYSTEMS jump to ---> Israel Aerospace Industries, empresa subsidiária da IAI (Israel Aircraft Industries) jump to ---> Israel Aerospace Industries, chamada EITAM CAEW (Combined Airborne Early Warning) jump to ---> Defense Electronics, e com os empasteladores electrónicos G550s SEMA - Special Electronic Missions Aircraft.

jump to --> TIMES online   2009.04.18 / Israel stands ready to bomb Iran's nuclear sites
jump to --> TIMES online   2009.04.18 / Arrival of Obama makes Israeli airstrike on Iran less likely
jump to --> THE AGE   2009.04.18 / Obama's stance worries Israelis
jump to --> Tehran Times   2009.04.18 / Peres says talk of attacking Iran is ‘unfounded’
jump to --> GEO Television   2009.04.17 / No plan of attack on Iran’s N-programme: Israeli president





WIKIPÉDIA
A enciclopédia livre

The siege on the Gaza Strip
Gaza crisis: key maps and timelinerecords that do not lie
btselem
Fórum Palestinaend the SIEGE ON GAZA
Aung San Suu Kyi - The Nobel Peace Prize 1991
Campaigning for Human Rights and Democracy in Burma70.000 CHILD SOLDIERS! MORE THAN ANY COUNTRY IN THE WORLD.
The Plight of the Afghan Woman
Afghanistan OnlineNeither the US nor Jehadies and Taliban
Tibet will be free

Free Tibet OrgThe Tortured Truth
Saramago
Nortadas

... como é possível que um euro tenha valor diferente se dispendido no Porto, Gaia, Matosinhos ou Maia ou gasto em Lisboa, Almada ou Amadora?

Porto

documentários

FRONTLINE-documentários em inglêsRECOMENDADOEURONEWS-documentários em português / Não há luz no fundo do túnel para o Médio OrienteEURONEWS-documentários em português / Os colonatos ilegais na CisjordâniaEURONEWS-documentários em português / Ali Larijani: a dissuasão iranianaGod's Chariot Episode 1 Part 1God's Chariot Episode 1 Part 2God's Chariot Episode 2 Part 1God's Chariot Episode 2 Part 2

÷ tags ÷

threats










AMEAÇAS

ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS

LES MISC


÷ artigos recentes ÷

Merkava: a invencibilidad...

No Comment 2k91029

Israel ‡ Iran: Roadmap to...

Israel ‡ Iran: Roadmap to...

IRIAF: em tempo de paz, c...

Perda do Monopólio Nuclea...

Israel ‡ Iran: Roadmap to...

Ayatollah..da para twitte...

A 7ª está a postos

Israel ‡ Iran: Roadmap to...

Israel ‡ Iran: Roadmap to...

PeacePack57  Israel v1.01...

Israel ‡ Iran: Roadmap to...

÷ comentários recentes ÷

Você Ganhou um novo adepto do teu blog, gostei do ...
...pois, o ourives Luís Ferreira
Gente famosa é assim mesmo!
Não imaginava que estas situações fossem possiveis...
ainda não estou de volta, porque ainda estou "foca...
Estás de volta com as..."conchinhas"?
Parabéns pelo site!
a revolução começouwww.terrasonora-nunoviana.blogs...
÷ arquivo ÷

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

÷ feeds ÷
blogs SAPO
Fim da cena